Ligamos para você


Quem Somos


OSMAR PINTO CORRETORA DE IMÓVEIS

Osmar Pinto de Souza, 64 anos, possui bela e marcante história de trabalho e conquistas durante a sua vida.
Advogado, Contabilista, Corretor de Imóveis, e empresário dono de imobiliária, nasceu em Torres, na localidade de Pirataba.

Com oito anos de idade, o menino Osmar foi engraxar sapatos na barbearia de Patrício Manoel Barrin, na rua Julio de Castilhos, defronte ao Grande Hotel da SAPT. Assim foi por algum tempo até que os dois sócios do famoso Bazar Praiano, Paulo Batista e João Dalolli, observando seu esforço, o convidaram para trabalhar com eles no setor de jornais e revistas.
Além de livros e revistas, chegavam na loja, o Correio do Povo, Folha da Manhã, Folha da Tarde, Diário de Notícias, Última Hora, a Razão de Santa Maria, o Caxiense e o Pioneiro. Com dois dias de atraso, chegava também o Estado e a Folha de São Paulo e o Jornal do Brasil do Rio de Janeiro que Osmar saia para vendê-los nas ruas e nas casas de moradores e veranistas. Ainda no Bazar Praiano, para ganhar um pouco mais, ele passou para um trabalho mais pesado, que foi a distribuição de Gás.

Com Paulo Batista e João Dalolli, Osmar Pinto reconhece que aprendeu muito da vida, em especial, o valor do trabalho. Recorda ele, que naquela época haviam poucas oportunidades para trabalho em Torres. “Quando aparecia alguma a gente a agarrava, vestia a camiseta da empresa sem horário fixo”. Afirma que ás vezes quando saia do trabalho era mais de meia noite.
Na época, como tudo acontecia no Farol Hotel, único ponto turístico da cidade, teve a ideia de montar ao lado do hotel, uma casinha para vender mais jornais e revistas. Para isso precisava da autorização dos proprietários, Jayme e Enio Pozzi. Aos quatorze anos, acompanhado pela mãe, que disse a eles das necessidades da família, conseguiu aprovação, desde que o severo fiscal municipal do passeio público, Néco Belo, permitisse. O vereador Alcino Weber, que comprava dele, diariamente, todos os jornais que chegavam, foi quem interviu com o fiscal para que, seu sonho fosse realizado. Seu pai foi quem fez a casinha de 2x 3 metros e Osmar além dos jornais, começou vender flores tropicais e rosas à pedido dos veranistas. Enquanto isto não deixou de cursar o primário no Colégio Marcílio Dias e ainda lembra das professoras Salí, Laury e do professor Durbam.

A venda de jornais alcançou tanto sucesso que recebeu uma proposta de Mário Krás Borges, representante da empresa jornalística Caldas Júnior, para assumir as vendas do Correio do Povo e outros jornais da empresa. Conseguiu o cargo mediante emancipação feita em Porto Alegre por Mário Krás Borges e aos dezesseis anos, tornou-se o mais jovem agente da Caldas Junior no Brasil.
Então, mudou-se para a esquina da rua Júlio de Castilhos com a Rua Joaquim Porto, hoje Itália Shopping, com uma nova e mais ampla casinha com 21 m², também feita pelo seu pai. Ali ele passou a morar dormindo à noite em uma rede.

Formou uma equipe com 32 meninos e diversos postos de vendas na cidade, colocando jornais no comércio e residências. Os jornais chegavam a Torres pela estação rodoviária, exceto a Folha da Tarde que era lançada de um avião na Prainha para a gurizada juntar os pacotes. Depois um avião os deixava no campo de aviação, hoje Parque do Balonismo, para ser levado até o centro em uma carroça.
Osmar Pinto lembra com gratidão o Sr. Mário Raupp, atual proprietário do Hotel Furninha, que o deixava usar o banheiro e o chuveiro do seu Bar Chope. Mais tarde assumiu o controle de recebimento e encalhe de revistas no Bazar Praiano, a bomboniére e depois a bilheteria do Cine Sapt.

Indicado pelo contabilista Moacyr Miranda, trabalhava também como controlista no Alfred Hotel à tardinha, onde jantava. No Alfred, conferia as comandas e as notas fiscais que eram remetidas por malote, para a contabilidade da empresa em Caxias do Sul. Estudante do Colégio Comercial, formou-se em contabilidade, ocupando depois a secretaria do colégio.
Com dificuldades para conciliar estudo e trabalho, foi para a cidade de Cascavel no Paraná, onde trabalhou e aprendeu muito com seu tio Antônio Pinto, empresário, dono de postos de gasolina, transportadora e escritório despachante. Dois anos depois voltou para Torres, retomando a venda de jornais, flores, juntando uma fruteira que conseguiu graças ao aval e crédito dado por Ruy San Leon.
Localizava-se a na rua Silva Jardim, na frente dos Correios, onde vez por outra, alguém pedia para deixar um cartaz oferecendo sua casa para alugar, gratificando-o pela locação.

Denunciado, foi visitado por dois fiscais do CRECI de Porto Alegre. Um deles o queria multar, porém o outro o aconselhou a procurar a ACM- Associação Cristã de Moços, onde ali estudou durante seis meses, na capital e tirou o CRECI, o que ele fez sem maiores problemas, retornando a Torres, agora Corretor de Imóveis formado, continuando com sua imobiliária ”Sui Generis ”, que alugava e vendia imóveis e paralelamente, frutas, verduras, legumes, flores, revistas e jornais.

Tem dois filhos, Átila, filho do primeiro casamento e a menina Carolina, fruto do segundo matrimônio. Osmar Pinto teve filiais em Caxias do Sul, Porto Alegre e Passo de Torres. Hoje dedica-se exclusivamente a sua Matriz no centro de Torres, agora em um lindo e moderno prédio próprio.


Mapa da localização

Entre em contato

Rua Desembargador Vieira Pires, nº 73 - Centro - Torres - RS - CEP: 95560-000
(51) 3664.1388
secretaria@osmarpinto.com.br
Vendas: 51 3664 1388 |vendas@osmarpinto.com.br
Alugueis: 51 3626 1388 | aluguel@osmarpinto.com.br

Contatos

Osmar Pinto Imóveis CRECI: 847-J
Vendas: (51) 3664-1388 | (51) 3664 1399 vendas@osmarpinto.com.br
Aluguéis (51) 3626-1388 | aluguel@osmarpinto.com.br
Rua Desembargador Vieira Pires, nº 73 | Praia Grande | Torres - RS


Site desenvolvido por imóvelOffice 2017© - Todos os direitos reservados